ARAC
04 Agosto 2020 | 14:30
Notícias
2020-08-04Abrem hoje as candidaturas ao apoio após lay-off simplificado
O incentivo extraordinário à normalização da atividade empresarial é concedido depois da cessação do lay-off simplificado ou do plano extraordinário de formação, medidas lançadas pelo Governo para responder ao impacto da pandemia covid-19+
2020-08-04Para onde viajar? Conheça as restrições de viagens aplicadas pelos países europeus
Um guia que explica se pode ou não ir na Europa, dadas as restrições impostas à circulação entre países resultantes da pandemia de Covid-19.+
2020-08-04Secretária de Estado do Turismo assina sete contratos de autocaravanismo
Segundo um estudo do Standvirtual, este é um segmento de mercado em forte crescimento em Portugal devido ao impacto da pandemia.+

Notícias



Setor de rent-a-car com quase 60% da atividade parada espera "pior ano de sempre"
Jornal de Negocios


A Associação dos Industriais de Aluguer de Automóveis sem Condutor (ARAC) espera que 2020 seja "o pior ano de sempre" para o setor. A culpa é do coronavírus, que está a deixar estacionados milhares de veículos de aluguer. O turismo representa 60% da atividade dos cerca de 150 associados da ARAC, que vêm neste momento a sobrevivência das empresas em risco.

"A situação das empresas é dramática, muitas dificilmente vão resistir, a não ser que haja apoios muito rapidamente. A Páscoa costuma ser uma época de pico, em que as frotas são reforçadas, e neste momento estão a ser canceladas todas as compras. Os carros que andam com turistas contam-se pelos dedos das mãos", diz ao Negócios Joaquim Robalo de Almeida, presidente da ARAC.

O responsável reagiu esta terça-feira ao decreto publicado ontem em Diário da República, que estabelece a devolução em cinco dias úteis de veículos de passageiros sem condutor, que tenham sido alugados antes do Estado de Emergência. A norma, esclarece a ARAC, aplica-se apenas aos carros"utilizados para fins de lazer ou equiparados". São estes que representam 60% da atividade das empresas de rent-a-car, que está neste momento "parada".

Já os veículos de passageiros que obedecem aos critérios de uso definidos pelo despacho não estão sujeitos a esta norma, logo não têm de ser entregues ao fim de cinco dias. A excepção abrange "deslocações para aquisição de bens ou serviços essenciais, nomeadamente medicamentos, e as deslocações por motivos de saúde ou para assistência a outras pessoas", e ainda "o exercício das atividades de comércio a retalho ou de prestação de serviços", bem como de"assistência a condutores e veículos avariados, imobilizados ou sinistrados".

"Os cinco dias correspondem a uma parte residual dos veículos em uso. Há poucos carros neste momento abrangidos por esta medida. Os carros podem ser usados para ir à farmácia ou ao supermercado, mas não para passear. Já as empresas que têm as suas frotas em regime de rent-a-car e estejam autorizada a laborar, também podem manter o uso dos carros", sublinha Joaquim Robalo de Almeida.

Fora dos limites impostos pelo despacho estão ainda os veículos de mercadorias, ou rent-a-cargo. Estes "constituem serviços essenciais na mobilidade de pessoas e mercadorias, fundamentais para a distribuição de alimentos, medicamentos, profissionais de saúde, bem como de outros profissionais de cuja atividade não se pode prescindir, pelo que estas empresas manter-se-ão em funcionamento".

Entre os associados da ARAC, o aluguer de carros de mercadorias tem aumentado nas últimas semanas, em parte devido ao aumento das compras online, ressalva o responsável. Nomeadamente,"tem havido um acréscimo da procura por parte de serviços de entregas de compras de supermercados e farmácias". No entanto, esta subida "não é suficiente" para compensar a quebra do turismo.

A ARAC representa 150 empresas e cerca de 6500 trabalhadores. Joaquim Robalo de Almeida prevê que a quebra da procura por carros alugados, e consequentemente do volume de negócios das empresas, venha a ter consequências na venda de carros, já que o rent-a-car "é o setor que mais viaturas compra em Portugal".


Área Reservada
PEÇA AQUI O SEU SELO "CLEAN & SAFE"
EMPRESAS JÁ DETENTORAS DO SELO "CLEAN & SAFE"
Quer Alugar Carro?
Siga-nos
Seara.com