ARAC
21 Julho 2018 | 16:28
Notícias
2018-07-20Governo e patrões em choque frontal na linha da Beira Alta
CIP emitiu ontem um comunicado crítico face aos investimentos do Governo para a rede ferroviária nacional. Em entrevista, o presidente do Conselho da Indústria da CIP, Luís Mira Amaral acusa o Executivo de estar a fazer remendos em linhas velhas.+
2018-07-20Mais de 400 mil condutores apanhados pelos 30 radares do Sistema Nacional de Controlo de Velocidade
Um sistema para deteção automática da infração de excesso de velocidade, composto por 30 radares móveis instalados em 50 locais considerados críticos, apanhou 400 mil condutores em 11 meses.+
2018-07-20A estranha história da taxa turística no aeroporto que existe desde 2015 e nunca foi cobrada
A taxa turística no aeroporto aparece em todos os regulamentos da Lisboa desde 2015. A ANA pagou-a uma vez porque "estava entre a espada e a parede". Acaba no outono sem nunca ter sido cobrada.+

Press - Releases

Press - Releases
10-11-2017
COMPRAS DE VIATURAS POR EMPRESAS DE RENT-A-CAR NO MÊS DE OUTUBRO

O mercado português de veículos ligeiros de passageiros e comerciais ligeiros encerrou o mês de outubro com um volume de vendas de 19.041 unidades, registando um crescimento de 8,8% face mês homólogo do ano anterior, segundo elementos fornecidos pela ACAP – Associação Automóvel de Portugal. No canal de rent-a-car as aquisições de ligeiros de passageiros novos atingiram as 1.762 unidades.

No que respeita a veículos novos o conjunto das empresas associadas da ARAC que se dedicam à atividade de aluguer de curta duração (veículos ligeiros de passageiros, comerciais ligeiros, pesados de mercadorias, todo-o-terreno e motociclos) adquiriram no mês de outubro um total de 2.100 veículos face aos 3.154 adquiridos em período homólogo do ano anterior, registando-se aqui um decréscimo de 33% face a 2016, ficando tal redução a dever-se a um diferente escalonamento mensal das aquisições de viaturas por parte das empresas de rent-a-car, pois o setor de rent-a-car apresenta um acumulado de compras total

No que respeita a veículos novos o conjunto das empresas associadas da ARAC que se dedicam à atividade de aluguer de curta duração (veículos ligeiros de passageiros, comerciais ligeiros, pesados de mercadorias, todo-o-terreno e motociclos) adquiriram no mês de outubro um total de 2.100 veículos face aos 1.617 adquiridos em período homólogo do ano anterior, registando-se aqui um crescimento de 9% face a 2016, apresentando um valor acumulado de compras total (veículos ligeiros de passageiros e veículos ligeiros de mercadorias) superior em 24% face ao ano anterior, perfazendo um total de 51.549, dos quais 47.893 ligeiros de passageiros e 3.656 ligeiros de mercadorias.

O crescimento das frotas das empresas de rent-a-car (produto integrante de qualquer pacote turístico) deve-se sobretudo ao atual sucesso do Turismo em Portugal, pois o número de visitantes do nosso país não tem deixado de aumentar de forma significativa, perspetivando-se que 2017 seja um ano de novo record, tendo em conta o número de turistas já entrados e os que ainda são esperados no ano em curso, tendo no entanto o setor registado nos últimos meses uma oferta superior á procura.

O rent-a-car é, devido á forte aquisição de veículos novos um setor decisivo para a modernização do parque automóvel nacional através da colocação após a utilização dos veículos no comércio, de um número significativo de veículos de ocasião (os chamados veículos semi-novos), substituindo-se assim veículos antigos por veículos recentes e com motores mais eficientes e amigos do ambiente a preços mais convidativos para o publico em geral.

Na composição das aquisições referidas, prevalecem (á semelhança do mercado nacional de um modo geral) os segmentos A, B, C e D representaram a maioria das aquisições efetuadas pelas empresas de rent-a-car, embora se continue a assistir a um crescimento do segmento A, devido ao aumento da procura deste tipo de veículos pela clientela turística.

Sendo um setor que se assume como um setor representativo de sistemas de mobilidade e onde se pretende que progressivamente se disponibilizem vários meios de mobilidade para além dos veículos automóveis convencionais, iremos assistir brevemente á introdução nas frotas das empresas de veículos elétricos, aumento do número de veículos adaptados á condução por pessoas com dificuldades físicas, veículos de caracteristicas especiais para além das caravanas e autocaravanas já operadas por algumas empresas especializadas neste tipo de veículos (veículos adaptados ao transporte de pessoas com deficiência física e limousines), bicicletas a pedal, bicicletas elétricas e também os denominados “segway”.

A ARAC representa cerca de 96% das empresas de aluguer de curta duração a operar de forma legal em Portugal.

Lisboa, 10 de Novembro de 2017

ARAC

Gabinete de Comunicação

Área Reservada
Como constituir uma empresa
Quer Alugar Carro?
Siga-nos
Seara.com