ARAC
17 Outubro 2018 | 07:31
Notícias
2018-10-16Governo mantém verba de 16,4 milhões para setor do turismo
Não há mudanças na verba atribuída às regiões de turismo portuguesas. O valor consignado está congelado há dez anos.+
2018-10-16Audi multada em 800 milhões de euros por causa dos motores a gasóleo
Este caso deverá ter impacto nas contas anuais do grupo Volkswagen, reconheceu o gigante automóvel alemão.+
2018-10-16Andámos no carro do futuro na CREL e nada nos correu mal
Primeiros testes de veículos autónomos em estrada aberta decorrem até quinta-feira. O Dinheiro Vivo assistiu aos primeiros ensaios.+

Press - Releases

Press - Releases
07-07-2017
COMPRAS DE VIATURAS POR EMPRESAS DE RENT-A-CAR NO MÊS DE JUNHO

O mercado português de veículos ligeiros de passageiros e comerciais ligeiros encerrou o mês de junho com um volume de vendas de 28.634 unidades, registando um crescimento de 7,6% face mês homólogo do ano anterior, segundo elementos fornecidos pela ACAP – Associação Automóvel de Portugal. No canal de rent-a-car as aquisições de ligeiros de passageiros novos atingiram as 9.303 unidades.

No que respeita a veículos novos o conjunto das empresas associadas da ARAC que se dedicam à atividade de aluguer de curta duração (veículos ligeiros de passageiros, comerciais ligeiros, pesados de mercadorias, todo-o-terreno e motociclos) adquiriram no mês de junho um total de 9.809 veículos face aos 6.494 adquiridos em período homólogo do ano anterior.

O crescimento das frotas das empresas de rent-a-car (produto integrante de qualquer pacote turístico) deve-se sobretudo ao atual sucesso do Turismo em Portugal, pois o número de visitantes do nosso país não tem deixado de aumentar de forma significativa, tendo sido 2016 o melhor ano de sempre do turismo português e perspetivando-se que 2017 seja ainda melhor, tendo em conta o número de turistas que esperados no ano em curso.

Podemos afirmar que o número de turistas entrados em Portugal duplicou de 1987 para 2016, sendo que esse número já ultrapassa os 12 milhões, com o turismo a valer o equivalente a um quarto das exportações portuguesas.

O Turismo é atualmente o maior mercado das empresas de rent-a-car representando cerca de 70% do seu volume de negócios, fazendo assim parte essencial do setor que mais está a ajudar ao aumento das exportações; à saída de Portugal do défice excessivo, ao crescimento do PIB acima das previsões de Bruxelas, para referir apenas alguns indicadores.

Na composição das aquisições referidas, prevalecem (á semelhança do mercado nacional de um modo geral) os segmentos A, B, C e D representaram a maioria das aquisições efetuadas pelas empresas de rent-a-car, embora se continue a assistir a um crescimento do segmento A, devido ao aumento da procura deste tipo de veículos pela clientela turística.

Sendo um setor que se assume como um setor representativo de sistemas de mobilidade e onde se pretende que progressivamente se disponibilizem vários meios de mobilidade para além dos veículos automóveis convencionais, iremos assistir brevemente á introdução nas frotas das empresas de veículos elétricos, aumento do número de veículos adaptados á condução por pessoas com dificuldades físicas, veículos de caracteristicas especiais para além das caravanas e autocaravanas já operadas por algumas empresas especializadas neste tipo de veículos (veículos adaptados ao transporte de pessoas com deficiência física e limousines), bicicletas a pedal, bicicletas elétricas e também os denominados “segway”.

A atividade de aluguer de viaturas em regime de curta duração constituiu uma importante componente da Economia Nacional, com especial destaque para o Turismo.

Sendo uma realidade que sem Mobilidade não existe turismo, o rent-a-car assume-se de forma clara como um pilar do desenvolvimento turístico nacional e internacional, devendo durante o ano de 2017 iniciar uma campanha de divulgação e promoção junto dos seus clientes, a qual incentive os turistas a conhecerem o interior do país, com vista ao desenvolvimento turístico de determinadas regiões que só com o crescimento e desenvolvimento do transporte terrestre poderão desenvolver-se.

O rent-a-car é também, devido á forte aquisição de veículos novos um setor decisivo para a modernização do parque automóvel nacional através da colocação após a utilização dos veículos no comércio, de um número significativo de veículos de ocasião (os chamados veículos seminovos), substituindo-se assim veículos antigos por veículos recentes e com motores mais eficientes e amigos do ambiente a preços mais convidativos para o publico em geral.

A ARAC representa cerca de 96% das empresas de aluguer de curta duração a operar de forma legal em Portugal.

Lisboa, 07 de Julho de 2017

ARAC

Gabinete de Comunicação

Área Reservada
Como constituir uma empresa
Quer Alugar Carro?
Siga-nos
Seara.com