ARAC
25 Junho 2021 | 10:48
Notícias
2021-06-25Novamente na lista verde, Madeira espera “verão forte com britânicos”. Voos do Reino Unido em agosto são mais do dobro do ano passado
Região tem 209 voos com Inglaterra programados em agosto, e com a reentrada no corredor aéreo prevê-se que venha ainda a haver reforços de operações da Easyjet, British Airways ou Jet2+
2021-06-25Apoios às empresas atingiram 1.797 milhões de euros até maio (com áudio)
Ministério das Finanças revela que o valor dos apoios às empresas+
2021-06-24Lisboa deve recuar no confinamento e a generalidade do país permanecer na fase atual: as regras possíveis para a próxima semana
As restrições de entrada e saída na Área Metropolitana de Lisboa aplicadas no último fim de semana+

Notícias



WTTC LANÇA NOVO RELATÓRIO SOBRE O FUTURO DAS VIAGENS E TURISMO PÓS-COVID
Publituris


Os consumidores estão a prestar mais atenção à ‘sustentabilidade’ das marcas e os destinos precisam adotar novos protocolos de medidas de saúde e higiene. Estas são duas das conclusões do novo relatório do World Travel & Tourism Council (WTTC), elaborado em conjunto com a empresa de consultoria Oliver Wyman.

O relatório enfatiza a importância de se adotar uma abordagem global coordenada para a recuperação, que possa “aprimorar a atual experiência de viagem, adotando a integração de novas tecnologias e protocolos globais de saúde e higiene para, em última instância, reconstruir a confiança dos viajantes”.

O documento destaca a necessidade do setor público e privado trabalharem juntos para recuperar os milhões de empregos afetados, reconstruir a confiança dos viajantes e construir a resiliência do setor.

De acordo com o relatório, 70% dos viajantes norte-americanos de lazer dizem que reservariam durante o COVID-19 se as alterações de viagens não tivessem custos.

Além disso, mais de nove em cada 10 (92%) consumidores confiam nas recomendações pessoais relacionadas com a saúde e higiene, e 69% dos viajantes citam a limpeza como um componente crítico da resposta à crise de uma marca de viagens. Espera-se, ainda, que os viajantes continuem a prestar atenção redobrada à saúde e higiene, mesmo depois de haver uma vacina COVID-19.

“Isso significa uma necessidade de prontidão para o destino, à medida que as prioridades dos consumidores evoluem, e também a necessidade de adoção de novos protocolos de medidas de saúde e segurança para acompanhar a evolução da procura que estamos a observar”, refere o WTTC.

A digitalização foi fundamental durante a pandemia de COVID-19. “Dada a mudança para o teletrabalho, bem como os bloqueios de viagem em todo o mundo, houve uma rápida mudança para a digitalização, com as pessoas cada vez mais confortáveis com uma experiência de viagem sem contato. O relatório revela que esta tendência veio para ficar com quase metade (45%) dos viajantes a dizer que estão prontos para mudar de passaportes em papel para uma identidade digital”.

Além disso, quase três quartos (73%) dos consumidores afirmam estar atentos às marcas que estão a fazer a diferença durante o COVID-19,revelando cada vez mais atenção com a sustentabilidade.

Gloria Guevara, presidente e CEO da WTTC disse: “Esta pesquisa abrangente abre o caminho para a recuperação do setor de viagens e turismo. Embora ainda haja trabalho a ser feito, isso dá-nos uma ideia de como podemos abordar da melhor forma a recuperação e oferece uma visão e esperança para o setor. É fundamental que continuemos a aprender com as crises anteriores e nos unamos de forma coordenada para fazer uma diferença real na redução do impacto económico e humano”.

Matthieu De Clercq, partner da Oliver Wyman, disse “O setor de viagens e turismo já é responsável por um em cada dez empregos em todo o mundo e continuará a ser fundamental para o desenvolvimento económico de muitas economias. Criar oportunidades inclusivas para mulheres, jovens e minorias não só faz sentido economicamente, mas também é o que os turistas do futuro desejam, especialmente pós-COVID”.

“É imperativo ir além da crise e continuar a apoiar a mudança sistêmica na indústria para aumentar sua resiliência a choques futuros e melhorar seu impacto socioeconômico positivo.”




Área Reservada
PEÇA AQUI O SEU SELO "CLEAN & SAFE"
EMPRESAS JÁ DETENTORAS DO SELO "CLEAN & SAFE"
Quer Alugar Carro?
Siga-nos
Seara.com