ARAC
19 Outubro 2019 | 12:08
Notícias
2019-10-18Alemanha duplica taxa para voos de curta distância e não só
O governo alemão decidiu duplicar o imposto sobre os voos de curta distância que partem da Alemanha. Esta decisão entrará em vigor a partir de janeiro de 2020 e as receitas arrecadadas deverão ser aplicadas à redução do IVA nos bilhetes de comboio.+
2019-10-14Turismo volta a crescer em agosto e passa os 3 milhões de hóspedes
Embora algumas métricas estejam a abrandar, o número de hóspedes em agosto volta a mostrar avanços e quebra mesmo a fasquia dos 3 milhões, a qual só tinha sido superada uma vez, em agosto do ano passado.+
2019-10-1415 dicas para proteger a sua empresa de um “Hard Brexit”
A 31 de outubro, o Reino Unido deverá sair formal e finalmente da União Europeia. E a concretizar-se o “Hard Brexit”, por falta de acordo, o desafio é ainda maior. Saiba o que ainda pode fazer para preparar o seu negócio.+

Notícias



Venda da SIVA resvala face ao prazo previsto em abril
JORNAL DE NEGÓCIOS


O dia 30 de setembro era o prazo máximo previsto pela SAG Gest e pela Porsche Holding Salzburg (PHS) para concluir a venda da SIVA pela empresa liderada por João Pereira Coutinho à distribuidora automóvel sediada na Áustria. Mas, apesar de as condições estipuladas no acordo anunciado a 30 de abril terem sido cumpridas, a operação ainda não foi finalizada.

Fonte oficial da SIVA indicou ao Negócios que "o processo está a decorrer como o previsto" e que o atraso se deve "apenas a questões de agenda". No entanto, não adiantou qualquer nova data para a formalização da venda da importadora e distribuidora em Portugal das marcas Volkswagen, Audi, Skoda, Bentley, Lamborghini e VW Veículos Comerciais.
Última barreira superada a 19 de setembro
A 19 de setembro foram homologados judicialmente os Processos Especiais de Revitalização (PER) da SAG e da SIVA, as últimas condições previstas no acordo para a venda da empresa.

A operação prevê o pagamento simbólico de um euro à empresa liderada por João Pereira Coutinho pela PHS, que pertence ao grupo Volkswagen, e tem implícito um perdão da dívida da SAG e SIVA no valor de 370 milhões de euros, dos quais 116 milhões por parte dos bancos credores - Caixa Geral de Depósitos, BCP, Novo Banco e BPI.

A empresa austríaca passará a deter a SIVA, bem como a rede de retalho automóvel da SIVA, composta por 11 concessionários.

Entre as condições cumpridas nos últimos cinco meses, incluem-se a OPA sobre a SAG e posterior saída de bolsa da empresa, a "luz verde" incondicional em matéria de concorrência pela Comissão Europeia e a reorganização da estrutura da SAG . O documento referia ainda, sem detalhar, que "a operação fica sujeita a um conjunto de condições mais diretamente relacionadas com a atividade das sociedades".




Área Reservada
Como constituir uma empresa de Rent-a-Car
Quer Alugar Carro?
Siga-nos
Seara.com