ARAC
16 Julho 2019 | 12:26
Notícias
2019-07-15Smart Cities para pessoas inteligentes
As vilas e cidades tendem a evoluir para um uso inteligente, adoptando modelos de organização resultantes da combinação de tecnologias de informação, de comunicação, de automação, na implantação de sistemas de sinais de trânsito inteligentes, controle de disponibilidade em parques de estacionamento, iluminação pública, wi-fi nas praças e ruas, contadores de água que emitem avisos em caso de anormalidade de consumos e de avarias, bicicletas eléctricas partilhadas, transporte a pedido, e um sem-número de aplicações e automatismos.+
2019-07-15Voo atrasado ou cancelado? Como e quando reclamar
2019-07-15Vendas do grupo PSA caíram quase 13% no primeiro semestre
O grupo francês PSA vendeu no primeiro semestre 1.903.370 automóveis em todo o mundo, uma queda de 12,76% em relação ao mesmo período de 2018.+

Notícias



Estarão as cidades preparadas para o crescimento turístico?
TURISVER


O WTTC e a JLL lançaram o relatório “Destination 2030: A Preparação das Cidades Globais para o Crescimento do Turismo”, uma primeira avaliação que pondera se as cidades do mundo estão preparadas para o crescimento do turismo, que fornece soluções que promovem o crescimento sustentável desta actividade.

O Destination 2030 é um índice abrangente baseado na avaliação de mais de 75 indicadores em 50 mercados globais. Aborda a questão do que faz com que uma cidade esteja preparada para o crescimento das viagens e do turismo. Tem como objectivo ajudar governos e organismos turístico a melhor compreender onde se posicionam as suas cidades para o crescimento futuro, enquanto identifica lacunas e oportunidades que devem ser consideradas nas estratégias turísticas futuras.

O trabalho pretende ajudar a tomada de decisões que apoiem os destinos e apostem em soluções que se foquem no crescimento sustentável da actividade turística do futuro. Reúne um amplo espectro de práticas e atributos que determinam o nível de preparação das cidades, que vão desde o nível emergente a mercados já estabelecidos. Foram definidas cinco tipologias com base nestes níveis:

Iniciantes no Desenvolvimento, cidades com uma infra-estrutura turística emergente, mas com potencial de crescimento, como Manila, Moscovo e Riade;

Performers Emergentes, cidades em que o turismo apresenta crescimento e mostra as primeiras dificuldades relacionadas com a indústria, como Deli, Istambul e Cidade do México;

Dinâmicas Equilibradas, cidades que são hubs financeiros em que o turismo de negócios é superior ao de lazer, mas que apresentam infra-estruturas para o crescimento desta segunda vertente, como Chicago, Munique e Tóquio;

Performers Maduros, cidades com uma forte dinâmica turística e infra-estruturas estabelecidas, mas com potenciais riscos a nível do volume e actividade turística, que estão a testar o seu potencial de crescimento, como Lisboa, Nova Iorque, Berlim, Londres e Sydney;

Gestão do Momentum, cidades com um grande dinamismo turístico, mas que enfrentam dificuldades ao tentar garantir que o volume de visitantes é equilibrado com as infra-estruturas urbanas necessárias e diversidade de produto turístico, com Amesterdão, Barcelona e Praga.

O download do “Destination 2030: A Preparação das Cidades Globais para o Crescimento do Turismo” pode ser feito[aqui].



Área Reservada
Como constituir uma empresa de Rent-a-Car
Quer Alugar Carro?
Siga-nos
Seara.com