ARAC
18 Março 2019 | 14:30
Notícias
2019-03-15Santogal BMW investe 3,5 milhões em Alfragide e vai abrir em Setúbal e no Seixal
Neto Rebelo, diretor-geral da Santogal BMW, considera que 2018 foi o melhor ano para a Santogal BMW, com um crescimento de 19% face a 2017, uma vez que se venderam 2.500 veículos BMW e 600 Mini novos.+
2019-03-15Uma questão de atitude: diga olá ao renting
Na hora de aumentar a frota automóvel da sua empresa: pare, escute e olhe. Atenção, porque a melhor opção nem sempre é a mais óbvia.+
2019-03-15Musk já lançou o Tesla Y e espera que seja o mais vendido
A Tesla apresentou esta quinta-feira as quatro versões do seu novo modelo, cujas vendas deverão superar o conjunto das atribuídas ao Model S, X e 3.+

Notícias



Restrições ao alojamento local em Lisboa entram esta sexta-feira em vigor
Expresso


decisão da Câmara Municipal de Lisboa de suspender a autorização de novos registos de estabelecimentos de alojamento local em algumas zonas da cidade entrou esta sexta-feira, dia 9 de novembro, em vigor, depois de ter sido publicada em Boletim Municipal na quinta-feira.

A decisão foi publicada num suplemento ao Boletim Municipal, após a proposta ter tido o aval da Assembleia Municipal de Lisboa (AML) na terça-feira. A proposta do executivo liderado por Fernando Medina (PS) foi votada por pontos na reunião plenária da AML, mas no geral contou com os votos contra do CDS-PP, PPM, MPT e PSD, e os votos favoráveis de PS, deputados independentes, PCP, PEV, PAN e BE.

A proposta para suspender a criação de novas unidades nas zonas do Bairro Alto, Madragoa, Castelo, Alfama e Mouraria foi aprovada pela câmara em final de outubro, com votos favoráveis de PS, BE e PCP, e os votos contra de PSD e CDS-PP.

A suspensão deverá abranger também zonas como o Príncipe Real, Graça ou o Cais do Sodré e é válida por seis meses, prorrogável por igual período, ou até estar aprovado o regulamento municipal, documento que o executivo estima aprovar até março do próximo ano.

Além da suspensão de novos registos, a proposta prevê também o "acompanhamento e a monitorização das demais 'zonas turísticas homogéneas', em particular daquelas que possam ser alvo de maior pressão relativamente ao uso habitacional, nomeadamente as 'zonas turísticas homogéneas' da Baixa/Eixos/Av. da Liberdade/Av. da República/Av. Almirante Reis, Graça, Colina de Santana, Ajuda e Lapa/Estrela".
Falando na AML, o vereador do Urbanismo, Manuel Salgado, explicou aos deputados que o critério usado para definir as zonas onde vigorará a suspensão foi o rácio de 25% entre os alojamentos clássicos e aqueles registados como alojamento local.



Área Reservada
Como constituir uma empresa
Quer Alugar Carro?
Siga-nos
Seara.com