ARAC
16 Julho 2019 | 12:26
Notícias
2019-07-15Smart Cities para pessoas inteligentes
As vilas e cidades tendem a evoluir para um uso inteligente, adoptando modelos de organização resultantes da combinação de tecnologias de informação, de comunicação, de automação, na implantação de sistemas de sinais de trânsito inteligentes, controle de disponibilidade em parques de estacionamento, iluminação pública, wi-fi nas praças e ruas, contadores de água que emitem avisos em caso de anormalidade de consumos e de avarias, bicicletas eléctricas partilhadas, transporte a pedido, e um sem-número de aplicações e automatismos.+
2019-07-15Voo atrasado ou cancelado? Como e quando reclamar
2019-07-15Vendas do grupo PSA caíram quase 13% no primeiro semestre
O grupo francês PSA vendeu no primeiro semestre 1.903.370 automóveis em todo o mundo, uma queda de 12,76% em relação ao mesmo período de 2018.+

Notícias



BMW: "Em Portugal encontramos muito talento e vontade de inovar"
Jornal de Negocios


A opção de criar uma "joint venture com a portuguesa Critical Software permitiu a implementação rápida do centro tecnológico em Portugal - no Porto e em Lisboa- indicou esta quinta feira Christoph Grote, vice-presidente sénior do BMW Group Electronics.

Christoph Grote considerou que a criação da "joint venture" foi o "fim de uma viagem de um ano". "Estudamos várias localizações e em Portugal encontramos talento, muito talento e vontade de inovar", reforçou.

"Foi isso que nos permitiu ter já cerca de 200 pessoas a trabalhar", explicou o gestor, num encontro com a imprensa no Web Summit.

A distribuição geográfica é de "cerca de dois terços no Porto e de um terço em Lisboa. Lisboa esta um pouco 'over hyped'", acrescentou.

Grote referiu que a escolha da Critical para parceira se deveu à larga experiência em produzir e criar software "fiável".

O responsável indicou que cerca de 140 a 150 dos colaboradores da Critical TechWorks, a "joint venture", provêem da Critical Software.

Klaus Straub, vice-presidente sénior do BMW Group Information Management, sublinhou que "a digitalização será um dos pilares na próxima década". "Estamos a passar de ser uma empresa de mobilidade para sermos uma empresa de mobilidade e tecnologia", defendeu.

Concluímos que tínhamos de ter uma maior criação interna de software para sermos mais rápidos e ágeis, sintetizou.

E para ter maior agilidade, a fabricante automóvel alemã aposta na descentralização. "Cada vez mais o mais importante é a funcionalidade, a interacção entre o consumidor e o automóvel. O carro será o exo-esqueleto", disse Cristoph Grote.

Ambos os responsáveis sublinharam que a parceria com a Critical Software é "para o longo prazo".

Com sede no Porto e dois centros de engenharia, um em Lisboa e outro na Invicta, a Critical TechWorks conta já com duas centenas de colaboradores.

Apesar de só ter iniciado oficialmente as operações a 8 de Outubro deste ano, a Critical TechWorks atingiu uma dimensão, em termos de pessoal, superior aos centros tecnológicos ligados à indústria automóvel de rivais como a Mercedes-Benz ou a Volkswagen.

A "joint-venture" é detida a 51% pela BMW e a 49% pela empresa portuguesa liderada por Gonçalo Quadros. No entanto, coube à Critical Software nomear o CEO (presidente executivo) e o "chief financial officer" (CFO ou administrador financeiro) da nova empresa, Rui Cordeiro e Paulo Guedes, respectivamente. O grupo BMW conta com dois representantes no conselho de administração: Jochen Kirschbaum e Martin Zierheim.

A Critical TechWorks dedica-se ao desenvolvimento de soluções de software para aplicação no sector automóvel, em áreas como a conectividade de veículos inteligentes, "smart factories", "customer ecosystems", serviços de mobilidade, realidade aumentada e análise de dados.




Área Reservada
Como constituir uma empresa de Rent-a-Car
Quer Alugar Carro?
Siga-nos
Seara.com