ARAC
21 Julho 2018 | 16:37
Notícias
2018-07-20Governo e patrões em choque frontal na linha da Beira Alta
CIP emitiu ontem um comunicado crítico face aos investimentos do Governo para a rede ferroviária nacional. Em entrevista, o presidente do Conselho da Indústria da CIP, Luís Mira Amaral acusa o Executivo de estar a fazer remendos em linhas velhas.+
2018-07-20Mais de 400 mil condutores apanhados pelos 30 radares do Sistema Nacional de Controlo de Velocidade
Um sistema para deteção automática da infração de excesso de velocidade, composto por 30 radares móveis instalados em 50 locais considerados críticos, apanhou 400 mil condutores em 11 meses.+
2018-07-20A estranha história da taxa turística no aeroporto que existe desde 2015 e nunca foi cobrada
A taxa turística no aeroporto aparece em todos os regulamentos da Lisboa desde 2015. A ANA pagou-a uma vez porque "estava entre a espada e a parede". Acaba no outono sem nunca ter sido cobrada.+

Notícias



Portugal é dos países da Europa onde o salário mínimo mais pesa
Jornal de Negocios


A construção do futuro aeroporto do Montijo tem luz verde em termos de impacte ambiental. O estudo elaborado pela empresa Profico Ambiente e que a ANA- Aeroportos de Portugal entregará esta semana ao Governo viabiliza o projecto e será agora avaliado pela Agência Portuguesa do Ambiente (APA).

"Ficámos muito contentes porque o estudo de impacte ambiental não levanta qualquer impedimento e viabiliza a construção do nosso projecto", afirmou Thierry Ligonnière, administrador da ANA, ao Negócios. Segundo este responsável "os impactos que foram analisados pela Profico, na sua grande maioria, são pouco significativos" e não colocam em causa a localização no Montijo do novo aeroporto complementar de Lisboa.

A APA deverá demorar cerca de seis meses a analisar o estudo de impacte ambiental entregue pela ANA, pelo que as obras de construção do Montijo deverão arrancar em meados do próximo ano. Já a conclusão está prevista para o ano de 2022.

O relatório elaborado pela Profico Ambiente estará também em consulta pública durante 40 dias. Em paralelo, a gestora dos aeroportos nacionais, detida pelos franceses da Vinci, já iniciou as negociações com o Governo para definir o modelo de financiamento do projecto. A primeira reunião entre as partes teve lugar a 12 de Abril.

A ANA não indica valores sobre os custos resultantes da transformação da base aérea do Montijo num aeroporto civil, projecto que implica a construção de acessibilidades, mas os valores que têm vindo a público apontam para um investimento entre 300 e 400 milhões de euros.

O relatório de avaliação do impacte ambiental aponta já os elementos mais significativos do projecto. "Sem surpresa no caso do Montijo", diz Thierry Ligonnière, "são a fauna (como as aves) e, em muito menor importância, a flora que têm de ser olhados com mais pormenor do que outras vertentes". O documento concluiu ainda por um "impacto pouco significativo na questão do ambiente sonoro", não apontando situações onde se estejam a ultrapassar os limites legais.

Thierry Ligonnière acrescentou ainda que o estudo da Profico conclui também que o futuro aeroporto do Montijo terá um impacto sócio-económico "muito positivo", estimando a criação de 800 a 900 empregos directos e indirectos por um milhão de passageiros. Para a ANA a construção do Montijo é fundamental. "Sentimos necessidade absoluta de encontrar uma solução mais rápida porque perdemos oportunidades estratégicas de desenvolvimento do tráfego", afirmou o administrador da concessionária.

A entrega do estudo de impacte ambiental é o terceiro passo dado na direcção do novo aeroporto. O primeiro ocorreu em Fevereiro de 2017, quando a ANA e o Governo assinaram o memorando de entendimento, e o segundo em Outubro do mesmo ano, quando a concessionária entregou a proposta de construção da infra-estrutura aeroportuária. "Há muito tempo que estamos atrás desta solução. Em 2014 começámos a ter sinais avançados de crescimento rápido do tráfego e isso fez-nos pensar em soluções rápidas" para resolver o problema, sublinhou Thierry Ligonnièr.


Área Reservada
Como constituir uma empresa
Quer Alugar Carro?
Siga-nos
Seara.com