ARAC
14 Novembro 2019 | 10:56
Notícias
2019-11-14Portugal cresce há um ano e meio acima da zona euro, mas abrandou significativamente
O PIB cresceu 1,9% no terceiro trimestre, segundo os dados do Instituto Nacional de Estatística publicados esta quinta-feira. Deste modo, o crescimento português continua acima da média da zona euro. Mas houve uma desaceleração forte em relação ao trimestre anterior+
2019-11-13Salário mínimo avança sem acordo. Governo admite medidas para as empresas no OE
O aumento do salário mínimo para 635 euros avança sem acordo com os parceiros sociais, mas as negociações prosseguem com vista a um entendimento mais vasto. O Governo admite incluir medidas reclamadas pelos empresários no próximo orçamento.+
2019-11-13Portugal é o sexto melhor país para passar a reforma na Europa
Portugal consegue o sexto lugar entre os países mais atrativos para os reformados, mas fica atrás do país vizinho: Espanha leva a medalha de ouro. +

Press - Releases

Press - Releases
17-04-2019
GREVE DOS MOTORISTAS DE MATERIAIS PERIGOSOS: IMPACTO NO RENT-A-CAR E NO TURISMO

A ARAC – Associação dos Industriais de Aluguer de Automóveis sem Condutor, na qualidade de associação nacional de empresas representativa da locação automóvel, regista com preocupação a greve dos motoristas de matérias perigosas, a qual afeta o abastecimento de combustíveis no nosso país.

As empresas de rent-a-car estão a deparar-se com a impossibilidade de abastecimento dos seus veículos, sem os quais se torna impossível exercer a sua atividade. Por outro lado, os turistas que escolheram Portugal como destino de férias correm o risco de ficarem privados de meios de mobilidade para se deslocarem no território nacional.

Sendo o período da Páscoa uma época alta para a atividade de rent-a-car e para o Turismo Nacional, as empresas, ao não poderem entregar as viaturas previamente contratadas, incorrerão em prejuízos de grande dimensão para todo o setor.

Os turistas que já alugaram viaturas, e estão neste momento em deslocação pelo país, confrontam-se com dificuldades ou com a impossibilidade de abastecimento das mesmas. No limite, esta situação poderá conduzir ao abandono de veículos nas estradas do país.

Para que o normal funcionamento das empresas de rent-a-car e a imagem do Turismo Nacional não sejam colocados em causa, a ARAC solicitou junto do Governo que sejam alargados os serviços mínimos às empresas de aluguer de veículos sem condutor e que sejam estabelecidos planos de contingência que permitam concretizar o abastecimento dos veículos de aluguer sem condutor.

Lisboa, 17 de abril de 2019

ARAC

Gabinete de Comunicação


Faça Download aqui
Área Reservada
Como constituir uma empresa de Rent-a-Car
Quer Alugar Carro?
Siga-nos
Seara.com