ARAC
22 Fevereiro 2019 | 18:05
Notícias
2019-02-22Investimento na Autoeuropa depende de “estabilidade” política
Os responsáveis máximos da Volkswagen não ficaram satisfeitos com a falta de celeridade na resolução dos problemas que levaram à greve dos estivadores do porto de Setúbal+
2019-02-22Empresas públicas de transportes gastam 570 milhões de euros para renovar frotas
Metros de Lisboa e do Porto, STCP, Carris, Transtejo/Soflusa e CP têm em curso investimentos que há muito não se viam e que vão reduzir emissões poluentes e aumentar o número de passageiros.+
2019-02-22“Economia digital é uma tremenda oportunidade para Portugal”, afirma Governo
“Portugal não pode ficar atrás. O Governo está a acompanhar e antecipa cenários e soluções”, afirmou esta sexta-feira o secretário de Estado da Defesa do Consumidor, João Torres.+

Press - Releases

Press - Releases
06-10-2017
RENT-A-CAR PARCEIRO FUNDAMENTAL NA ATIVIDADE TURISTICA E MODERNIZADOR DO PARQUE AUTOMÓVEL NACIONAL

O crescimento do turismo, onde o rent-a-car se insere de forma substancial (o turismo já representa cerca de 70% da atividade das empresas de rent-a-car) é o trabalho de uma década em que os setores público e privado arregaçaram as mangas e trabalharam arduamente no desenvolvimento turístico do destino Portugal.

As centenas de prémios conquistados por Portugal no ano passado são o fruto de muito trabalho desta equipa que são os profissionais do turismo.

O turismo é hoje o setor que mais está a ajudar o aumento das exportações – cerca de 25% das exportações, é o setor que mais ajudou á saída de Portugal por défice excessivo, é o setor que mais tem contribuído nos últimos anos para o aumento do PIB, é o Setor que mais cria emprego (prevê-se que em 2025 represente cerca de 1 milhão de postos de trabalho.

Os meios de transporte significam antes de mais em linguagem corrente, meios de mobilidade que permitem às pessoas deslocarem-se de um local para outro.

O transporte é para o turismo o seu principal componente, pois sem deslocação não existe turismo.

A própria palavra tourisme vem de tour (passeio/deslocação).

O rent-a-car, ou melhor dizendo, o aluguer de sistemas de mobilidade estará cada vez mais nos próximos anos na ordem do dia e será certamente um dos principais pilares da atividade turística.

Tal como no início do século XX Henry Ford tornou popular o veículo automóvel, as empresas de locação de sistemas de mobilidade liderarão a deslocação de pessoas e bens no século XXI.

As viaturas ligeiras de passageiros adquiridas pelas empresas de rent-a-car nos primeiros 9 meses de 2017 ascenderam a 46.131 viaturas, o que se traduz num crescimento de 29% face ao ano anterior.

No que respeita a viaturas ligeiras de mercadorias o crescimento é menor, situando-se nos 25%, a registar um total de 3.318 viaturas adquiridas até ao final de setembro.

O rent-a-car é, devido á forte aquisição de veículos novos um setor decisivo para a modernização do parque automóvel nacional através da colocação após a utilização dos veículos no comércio, de um número significativo de veículos de ocasião (os chamados veículos semi-novos), substituindo-se assim veículos antigos por veículos recentes e com motores mais eficientes e amigos do ambiente a preços mais convidativos para o publico em geral.

Num horizonte muito próximo, logo que a autonomia dos veículos aumentar e o número de postos de carregamento satisfaçam as necessidades dos utilizadores, as viaturas elétricas substituirão as chamadas viaturas clássicas (viaturas com motor a combustão), as quais tenderão a desaparecer gradualmente.

O rent-a-car será certamente o porta-estandarte desta mudança, como o foi no início do século passado com os veículos a combustão que agora cedem o lugar aos veículos elétricos.

O rent-a-car é sem dúvida uma atividade económica com grande significado para a economia portuguesa.

06 de Outubro de 2017

Joaquim Robalo de Almeida

ARAC

Área Reservada
Como constituir uma empresa
Quer Alugar Carro?
Siga-nos
Seara.com